Acusado de estupro coletivo em Castelo, será ouvido pela justiça em Campo Maior

Esperando há um ano para ser ouvido, Adão José Silva Sousa, de 41 anos, apontado como líder do estupro coletivo em Castelo do Piauí, teve a audiência adiada nesta terça-feira (19). O motivo: falta de segurança. Adão seria ouvido hoje no Fórum de Castelo, porém o juiz Leonardo Brasileiro, resolveu adiar as oitivas por questão de segurança.
Com a informação de que Adão voltaria para Castelo do Piauí, para ser ouvido, a cidade ficou em polvoroso.

Diante da agitação, o juiz adiou a audiência das 18 testemunhas de acusação para o dia 12 de agosto no Fórum de Campo Maior. Adão será levado para o Fórum, caso queira, para acompanhar os depoimentos.
Durante toda a manhã de ontem, foram ouvidas as três vítimas do estupro coletivo ocorrido há pouco mais de um ano na cidade de Castelo do Piauí, a 190 km da capital.

86b436f85125d1526645bab33b8b1470

A audiência aconteceu a portas fechadas no Fórum da cidade e foi presidida pelo juiz Leonardo Brasileiro que inicialmente ouviria 18 testemunhas do caso. Como o caso corre em segredo de justiça, não foi permitida a entrada de curiosos ou da imprensa.

As meninas foram ouvidas com a presença de familiares, advogado e uma psicóloga.

Uma das testemunhas do crime informou que, durante a audiência, as meninas teriam acrescentado novidades no caso e que devem comprometer ainda mais a situação de Adão José Silva Sousa, de 40 anos, que está preso na Penitenciária de Altos e apontado como o mentor do estupro.
O crime

O estupro coletivo contra as quatro jovens ocorreu no dia 27 de maio. Elas foram amarradas em árvores, agredidas e atiradas do alto de um morro de cerca de 10 metros. Uma das vítimas, Danielly Rodrigues Feitosa, 17, morreu após passar dez dias internada.
Quatro adolescentes foram condenados pelo crime e três cumprem medida sócio-educativa, já que um Gleison Vieira da Silva, 17 anos, foi morto seis dias após a condenação pelos outros três. Eles dividiam a mesma cela em um Centro Educacional Masculino (CEM) em Teresina.

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *