Piauí registra 14 mortes e 468 novos casos do coronavírus em 24 horas

O Piauí registrou 468 novos casos e 14 mortes de pacientes infectados pelo novo coronavírus. Os dados foram atualizados pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), na noite desta quinta-feira (18).

lacen_-6

Com os novos números, são 12.567 casos confirmados e 435 óbitos por covid-19 desde março.

Contudo, a Sesapi informou que os dados das últimas 24 horas foram atualizados parcialmente, por conta de uma instabilidade na plataforma do Ministério da Saúde. Em nota, o órgão do Governo do Estado afirma que “esta instabilidade frequente no sistema causa prejuízo na avaliação epidemiológica da evolução da doença”.

Metade das novas mortes confirmadas é de pacientes de Teresina, que tem 246 vidas perdidas para a covid-19. Os registros desta quinta-feira são de quatro mulheres (70, 72, 77 e 80 anos) e três homens (52, 67 e 71 anos).

Com mais um óbito confirmado (mulher, 83 anos), Parnaíba é o segundo município na lista – 34 mortes.

União agora contabiliza seis óbitos. Foram confirmadas duas novas mortes: homens de 48 e 91 anos.

Foi confirmada ainda a quarta morte de paciente de Luzilândia: um homem de 94 anos.

Casos confirmados
São 188 municípios com casos confirmados do novo coronavírus – Tanque do Piauí entrou na lista.

Entre os 468 novos casos, estão um bebê de dois meses e uma pessoa de 94 anos.

Teresina (5.237), Parnaíba (1.619), Campo Maior (413), Barras (368) e Picos (326) são os municípios com maior número de casos.

Situação hospitalar
Foram 30 altas médicas nas últimas 24 horas – o maior número registrado até agora.

Nem assim, a ocupação de leitos para covid-19 diminuiu. O número de pacientes internados subiu para 740 – eram 715 no dia anterior.

São 465 pacientes em leitos clínicos, 265 em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) e 10 em leitos de estabilização.

A ocupação das UTIs chegou a 68,65%. Somados leitos de terapia intensiva e estabilização, que contam com respiradores, a ocupação é de 61,94%.

Fonte: cidadeverde

 

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *