Piauí: Comoção e revolta no enterro de Jovem em Castelo.

Uma multidão acompanhou a missa de corpo presente celebarada em homenagem à adolescente Danielly Rodrigues, de 17 anos, morta no domingo (7) após 10 dias internada por causa das agressões sofridas durante estupro coletivo no Morro do Garroto, em Castelo do Piauí, a 190 quilômetros de Teresina. Logo após a celebração, ela foi enterrada no Cemitério Padre Expedito em meio a muita comoção e protesto.

A missa foi realizada na Igreja Matriz de Nossa Senhora do Desterro. Vestidos de branco e preto, familiares e amigos lotaram não só a igreja, mas também a praça localizada logo em frente.

A celebração emocionou os presentes, que rezaram e bateram palmas em lembraça a Danielly. Em seguida, cerca de 1.000 pessoas seguiram a pé para o Cemitério Padre Expedito, onde o corpo foi enterrado. O pai da adolescente seguiu na frente da procissão muito transtornado e foi consolado por familiares e amigos.

O corpo de Danielly chegou a Castelo por volta das 6h50 desta segunda-feira (8). Ao longo do dia, familiares e amigos acompanharam o velório na Igreja Matriz de Nossa Senhora do Desterro envolto me um clima de muita comoção.

Danielly foi uma das quatro adolescentes violentadas no Morro do Garrote em 27 de maio por quatro menores e um homem identificado como Adão José da Silva Sousa. A garota de 17 anos passou por três cirurgias e ficou internada por 10 dias na UTI do Hospital de Urgência de Teresina após ter esmagamento da face e complicações no tórax resultados de agressões, estupro.

Fotos: Thiago Amaral/Cidade Verde
cidadeverde.com

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *