Morre João Vicente o Poeta Cordelista membro da ALTEC

Morre na noite desta quarta feira 05 de julho o Poeta cordelista João Vicente que durante muitos anos fez parada no Mercado Público de Campo Maior.

João Vicente estar sendo velado na casa da família próximo ao Colégio 13 de Março no Bairro de Fátima em Campo Maior.

João era membro da Academia de Letras do Território dos Carnaubais e deixa uma grande lacuna na literatura do Piauí.

Conhecido na literatura de cordel como João Vicente, nasceu em 1926 em Guarabira, Paraíba e escreveu seu primeiro cordel em 1949 e foi logo adquerido pelo ativista cultural e antropólogo Câmara Cascudo que o leu em uma emissora de rádio.

O poeta João Vicente foi telegrafista ferroviário e em 1956 radicou-se no Piauí, em Campo Maior.

020

 

Na foto com o poeta João Vicente, outro membro da ALTEC também falecido, José Omar Brasil

Um poeta com um histórico de se admirar, ele teve mais de 210 mil exemplares de folhetos de cordel produzidos.

Em 2011 torna-se membro da Academia de Letras do Território dos Carnaubais, no Piauí.

Veja uma pequena listra de alguns de suas obras que estão expostos numa biblioteca pública.

Listagem a completar:

O bárbaro crime da rua Apodi (1949)
O fim do mundo está próximo (1955)
Amor na luta
O mundo pegando fogo
O povo nas trevas
O homem que pregou-se numa palmeira pra zombar da mãe de Deus
O sacrifício do povo
O céu ameaça o mundo
O mundo não presta mais
A visita do papa em todo Brasil
Uma visão do inferno
A morte do Dr. Tancredo Neves e o sentimento do povo brasileiro
Os sermões do padre Cícero e as abelhas africanas

Há nos cordéis temáticas da cultura popular e com variantes sociais, por exemplo, essa sextilha sobre reforma agrária:

“ Promeça dá confusão,
Já é noticia diária:
Jagunços matando gente
Da forma mais sanguinária
Por que alguns egoístas
Não querem a reforma agrária… ”

download (1)

O presidente da ALTEC, professor e também poeta e escritor Francisco de Assis de Lima fez a seguinte afirmação sobre a perda do amigo ” A perda deste grande poeta é de se lamentar, pois essa morte causa-nos uma grande dor, mas também a certeza que os poetas não morrem, ele fazem apenas uma mudança de endereço, quando o céu ganha mais uma estrela que vai brilhar muito, pois o nosso amigo João Vicente fez a diferença na historia da poesia e do Cordel no Brasil e em nosso Piauí”.

Texto e fotos: Assis Lima

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *