Justiça adia julgamento de acusado estuprar e matar criança em Campo Maior

O julgamento de Antônio Francisco Vieira da Silva, o “Piranha”, que deveria acontecer na 1ª Vara da Comarca de Campo Maior nesta terça-feira (12/09) está adiado para 04 de outubro de 2017, devido greve dos agentes penitenciários do Piauí deflagrada na última segunda. Com as atividades paralisadas, os agentes se recusaram a conduzir o réu para o Tribunal do Júri.

piranha1

O juiz Múccio Meira chegou a cogitar em pedir reforço da Polícia Militar para realizar a escolta de Teresina para Campo Maior e, assim, prosseguir com o Tribunal. O magistrado remarcou o julgamento para o dia 4 de outubro.

DSC_0450

“O acusado está preso e os agentes penitenciários não aceitam transferi-lo devido o movimento grevista. Estamos remarcando para o dia 4 de outubro. Acredito que até lá essa greve já tenha se resolvido. Os jurados não precisam mais vir porque será um novo conselho, “Piranha” é acusado de estuprar e matar Franciele da Silva Santos, de 9 anos de idade, em janeiro de 2015 na comunidade Porção, zona rural de Campo Maior. Ele se encontra preso desde a época em que cometeu o crime.

Grande movimentação

Desde o início da manhã, a imprensa acompanhou a grande movimentação no Fórum. Parentes da vítima produziram um banner com a imagem e o nome da garota e o estenderam na sala onde deveria acontecer a sessão. Uma equipe da coordenadoria da mulher do município esteve presente junto com membros do Conselho Tutelar.

Confirmado

O Tribunal do Júri agendado para a próxima quinta-feira (14/09) está mantido porque o réu Raimundo de Jesus não se encontra preso e não necessita de transferência que envolva os agentes penitenciários.

Fonte: emfoco

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *