Ex-presidente Lula vira réu em processo da Lava Jato

A justiça Federal aceitou nesta sexta-feira (29), denúncia apresentada pelo Ministério Público e transformou em réus o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ex-senador Delcidio do Amaral (sem partido-MS), o ex-chefe de gabinete de Delcídio Diogo Ferreira, o banqueiro Andre Esteves, o advogado Edson Ribeiro, o pecuarista José Carlos Bumlai e o filho dele, Maurício Bumlai, por tentar obstruir a justiça tentando comprar o silêncio do ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerveró.

Segundo o jornal  Folha de São Paulo, a acusação contra Lula foi apresentada no início do ano ao Supremo Tribunal Federal (STF) por Rodrigo Janot, procurador-geral da república. Na época, o caso tramitava no tribunal, porque o ex-senador Delcídio do Amaral tinha foro privilegiado e, portanto, só poderia ser alvo de investigação com aval.

ex-presidente-lula-368673

Ex-presidente Lula (Imagem:Divulgação)

Porém, depois de se tornar delator da Lava Jato, Delcídio acabou sendo cassado e perdeu o foro. Assim, o STF enviou a acusação para a Justiça de Brasília. Diante da mudança de instância, o Ministério Público Federal foi acionado e precisou confirmar a acusação.

Segundo a Procuradoria Geral da República, Lula e os demais acusados teriam atuado para comprar o silêncio de Cerveró por 250 mil reais. A PGR afirmou ao DTF que o ex-presidente “impediu e ou embaraçou investigação criminal que envolve organização criminosa, ocupando papel central, determinando e dirigindo a atividade criminosa praticada por Delcídio do Amaral, André Santos Esteves, Edson de Siqueira Ribeiro, Diogo Ferreira Rodrigues, José Carlos Bumlai e Maurício de Barros Bumlai”, e pede a condenação de todos por obstrução da Justiça.

GP1

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *