Estudantes criticam decisão da Uespi de manter aulas suspensas e pendem ensino remoto

Universidade Estadual do Piauí (UESPI) decidiu manter a suspensão das aulas presenciais devido à pandemia do novo coronavírus. A instituição divulgou a portaria CONDIR 006/2020 anunciando a decisão. Os alunos reagiram com críticas e pedem o retorno das atividades por meio virtual.
As aulas presenciais estão suspensas desde o dia 16 de março e até agora não foi apresentada previsão para implantação de aulas remotas pela instituição. Os estudantes afirmam que estão sendo prejudicados com a suspensão total das aulas.
Nas redes sociais, a reação à portaria foi imediata. Os alunos afirmam que responderam questionários e que algumas coordenações de cursos apresentaram sugestões para o retorno remoto. Eles esperavam que a portaria divulgada na sexta-feira (31) trouxesse a data para as aulas remotas.
A assessoria de comunicação da instituição afirma que o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPEX) fez uma minuta de resolução para decidir sobre o ensino remoto. A decisão é dos conselheiros. A resposta deverá ser dada na próxima semana. O comitê é formado por representantes discentes de Centros Acadêmicos, do DCE, diretores de todos os 12 campi e representante sindical dos técnicos.

A instituição afirma que há uma preocupação com os alunos que não têm acesso a internet de qualidade. A assessoria ressalta que essa preocupação já foi levada ao Governo do Estado para que nenhum aluno possa ser prejudicado. A assessoria explica ainda que todas as informações estão no site da instituição. Na quinta (30), o comitê realizou uma videoconferênca sobre esse e outros assuntos.
Nota da Uespi:
Em reunião por videoconferência, o Comitê Gestor de Crise da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) deliberou sobre a possibilidade da universidade oferecer o ensino remoto das disciplinas teóricas desde que o Estado dê as condições necessárias para docentes, técnicos e discentes. A decisão do Comitê Gestor de Crise foi tomada levando em conta a pesquisa realizada pela subcomissão de Ensino junto aos discentes e aos Coordenadores de todos os cursos da UESPI. Participaram 4.664 discentes e 109 coordenadores que responderam sobre: meios de acesso a internet, qualidade do sinal, participação em pesquisas e extensão, cursos oferecidos pelos docentes de cada curso, blocos com aulas práticas, quantidade de alunos por curso, professores e discentes que fazem parte do grupo de risco ou convivem com pessoas do grupo de risco da COVID-19 e outras questões que nortearam o posicionamento do Comitê Gestor de Crise.

A sugestão do Comitê Gestor de Crise será enviada, agora, para à Administração Superior.

333e073378d8799585d699a9b912bc91

dd1b926a63f4b927c74e9065343076d5

f53c91adb170e000e6cc4f39a260fd74

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *