ESCÂNDALO: Campo Maior é o segundo município do Piauí com maior casos de fraude no Seguro-Desemprego

O sistema de Detecção e Prevenção à Fraude no Seguro-Desemprego, implantado pelo Ministério do Trabalho, bloqueou 1.729 benefícios no Piauí. A economia para o governo federal chega a R$ 9,8 milhões no Estado. Todos os casos do Piauí foram na modalidade Emprego Formal.

A maioria dos casos foi registrada em Parnaíba, com 924 fraudes bloqueadas, totalizando um valor de R$ 5,3 milhões. Depois, destacaram-se Campo Maior, com 477 fraudes e R$ 2,4 milhões; Bom Jesus, que teve 163 requerimentos bloqueados, chegando a R$ 1,1 milhão; Teresina, que em 67 fraudes bloqueadas atingiu R$ 362 mil; e Valença do Piauí, com 43 bloqueios e cerca de R$ 278 mil.

O Ministro do Trabalho, Helton Yomura afirmou que, “a fiscalização como Antifraude impediu a ação de quadrilhas que desviavam esses benefícios, que são recursos necessários para os trabalhadores piauienses, em momentos de dificuldade, de desemprego”.

O Estado do Maranhão é o líder do ranking de fraudes descobertas, enquanto o Pará ocupa a terceira posição, atrás do estado de São Paulo, que está em segundo. No caso do Maranhão, já foram detectados 16,9 mil casos de fraudes no Seguro-Desemprego, gerando uma economia de R$ 74,1 milhões. Em São Paulo, o sistema identificou e bloqueou mais de 10 mil requerimentos, evitando o pagamento irregular de R$ 58,4 milhões. E no Pará, com quase 8,5 mil casos interceptados, a economia alcança mais de R$ 45 milhões.

Em todo o Brasil, o sistema já proporcionou uma economia de quase R$ 1 bilhão aos cofres públicos até abril de 2018.

Fonte: cidadeverde

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *