CEARÁ: Perícia apura vídeo de suposto policial torturando jovem com faca

A Polícia Militar do Ceará vai investigar um vídeo que mostra um suposto policial usando uma faca para torturar um jovem. Segundo o coronel Andrade Mendonça, relações públicas da PM no Ceará, o arquivo será enviado nesta quarta-feira (7) para análise na Perícia Forense do Ceará (Pefoce).

O vídeo de 1 minuto e 45 segundos mostra um policial “raspando” a pele das costas de uma pessoa e chegou ao conhecimento da PM depois de ser compartilhado em grupos do aplicativo Whatsapp.

Nas imagens, é possível ver uma pessoa segurando uma faca e um jovem rendido com as mãos na cabeça. Em seguida, o agressor diz que vai “fazer o palhacinho” e passa a faca em cima da tatuagem com desenho do rosto de palhaço nas costas do jovem. Depois, a pele da vítima da agressão começa a sangrar e os agressores dizem “Não chore, não. Deixe de ser frouxo, tu não é vida louca? Estamos te livrando de um problema. Isso aqui é para tu deixar de ser gaiato, entendeu?”.

O vídeo termina com o jovem deitado e um dos agressores “raspando” a faca de forma bem rápida nas costas do jovem, que já apresenta muito sangramento. Em um dos movimentos, o agressor deixa à mostra um brasão no ombro que se assemelha ao de um uniforme policial. “Por favor, senhor, para, para com isso por favor”, diz a vítima da agressão na gravação.

colagem_tortura

Informações dão conta de que a Polícia Militar irá pedir um laudo técnico para verificar a veracidade da suposta participação de policiais militares. Se confirmado, os PMs serão punidos. “A PM repudia esse tipo de atitude feita por qualquer integrante da corporação. Respeitamos o princípio da legalidade, o que diz respeito ao direito individual de cada um, seja cidadão ou pessoa que cometa algum crime”, afirmou o Coronel Andrade Mendonça.

O coronel  também pediu que a vítima da agressão e testemunhas denunciem a ocorrência pelo Canal Disque Denúncia (181) para agilizar a investigação.

Com informações: G1

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *