Candidato a prefeito de Castelo do PI é indiciado por aplicar golpe em idosa

A Polícia Civil de Castelo do Piauí indiciou o candidato a prefeito Marcello Vidal Martins (PSD), o Marcelo Maia, pelo crime de estelionato contra idosos, previsto no artigo 171, § 4º, do Código Penal.

Após investigação comandada pelo delegado Renato Pinheiro, a Polícia concluiu que Marcelo Maia realizou uma fraude num processo judicial que tramitava na Comarca de Castelo do Piauí, gerando um prejuízo de R$ 24.900 a uma idosa identificada como Francisca das Chagas Vasconcelos, de 82 anos. Maia enganou a vítima afirmando que havia sido descontada uma taxa do tribunal, tributo este inexistente.

14364885_1141320055962061_5970842564058531521_n1475017089

Marcello Maia, candidato a prefeito de Castelo do Piauí (Foto: Divulgação)

O crime chegou ao conhecimento da polícia através de um boletim de ocorrência registrado pela filha da vítima, Luzia de Vasconcelos Aragão.

O inquérito já foi enviado para a Justiça, e o candidato a prefeito pode ser condenado a uma pena de dois a dez anos de prisão, além de multa.

Marcello Vidal Martins disputa a Prefeitura com o candidato José Magno Soares da Silva (PT). Ele tem o apoio do tio, o ex-prefeito José Ismar Lima Martins (PSD), o Zé Maia, que foi afastado da Prefeitura pela Justiça Eleitoral por abuso do poder econômico.

Zé Maia afirma que denúncia tem motivação política

A reportagem conseguiu entrar em contato apenas com o ex-prefeito Zé Maia, que defendeu o sobrinho. Ele disse que Marcello Maia está sendo vítima de uma armação tramada por seus opositores, com base em “acusações levianas”.

“É um absurdo o que estão fazendo, e nós acreditamos que tem motivação política. Como é que um negócio desses sai numa reta final de campanha? Essa pessoa que se diz vítima foi influenciada para fazer o boletim de ocorrência contra sua vontade, e ela disse que recebeu o dinheiro normal”, afirma Zé Maia.

O ex-prefeito também afirma que o sobrinho vai recorrer à Justiça para responsabilizar as pessoas que estão por trás dessa denúncia, que eles afirmam ser caluniosa.

O Dia

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *