Campo Maior: Rede de atendimento a mulheres em situação de violência doméstica participam de treinamento

DSCF5594

Uma capacitação para a rede de Atendimento a Mulheres em situação de Violência Doméstica, articulada pela 4° Promotoria de Justiça da Comarca de Campo de Maior com o apoio do Ministério Público reuniu na sexta-feira (09), na Sala do Júri membros da Coordenadoria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres, Assistentes Sociais, Conselheiros Tutelares, Conselho da Mulher, Conselho do Idoso, Psicólogas dos CRASs e CREAS, Polícia Militar, Agentes Comunitários de Saúde, SAVIS, e técnicos da Secretaria de Saúde e da Educação.

O treinamento foi realizado pela Promotora, Amparo Paz, titular da 10ª Promotoria de Justiça – integrante do Núcleo de Promotorias de Justiça de Defesa da Mulher Vítima de Violência Doméstica e Familiar (NUPEVID), e coordenadora do projeto Reeducar. O assunto predominante foi a necessidade do fortalecimento da rede de atendimento as vítimas de violência doméstica.

A promotora esclareceu que, o objetivo da capacitação é fortalecer a rede com o intuito de melhorar o funcionamento por meio de um fluxograma de atendimento e encaminhamento de mulheres em situação de violência doméstica aos serviços ofertados pelos municípios. Ela lembra que toda a rede deve estar preparada para haja um resultado positivo, exemplificando com uma má abordagem policial durante as ocorrências pode interferir no fluxo de atendimento. “Se o policial militar não estiver preparado para o atendimento, todo o desenrolar da atuação pode estar comprometido, pois pode impedir que a vítima prossiga com a denúncia”, lembrou.

Durante o treinamento, a Promotora destacou o trabalho desenvolvido em Teresina pelo NUPEVID com o Projeto Reeducar – O Homem no Enfrentamento à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher. Ela ressalta que “o projeto tem como foco a responsabilização e reflexão dos atos praticados e, consequentemente, as mudanças comportamentais dos homens envolvidos em contexto de violência doméstica”. Segundo ela, o projeto está em sua segunda edição e tem 100% de êxito e nenhuma reincidência dos participantes em casos de violência.

Além de Campo Maior participaram do encontro representantes dos municípios de Sigefredo Pacheco, Jatobá do Piauí e Nossa Senhora de Nazaré.

DSCF5623DSCF5608DSCF5609DSCF5612DSCF5600

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *