Com ressalva, Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Campo Maior decide autorizar transferência de recurso para Fundação Milton Soldani

O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente- CMDCA,   se reuniu na tarde desta quinta-feira (01.03), na Secretaria de Assistência Social e Geração de Renda– SEMAS para ouvir o relato da Comissão de Fiscalização dos Convênios, acerca da prestação de contas da Fundação Milton Soldani Afonso referente a um projeto pleiteado na gestão anterior do Conselho.

Considerando que a Fundação Banco do Brasil se comprometeu em fornecer a documentação que falta na prestação de contas do projeto anterior, o CMDCA deliberou pela liberação pela transferência de recurso de um segundo projeto que deverá ser executado neste ano pela mesma Fundação.

DSCF4179

Presidente do CMDCA, Raimundo Barros

O Presidente do CMDCA, Raimundo Barros explica que a prestação de contas se refere um projeto pleiteado no ano de 2016, na gestão passada do CMDCA, mas que segundo ele, é atribuição do CMDCA fiscalizar a devida aplicação do recurso.

DSCF4203

Comissão fiscalizadora do CMDCA

“Essa comissão realizou visita ao Colégio Milton Soldani e também ao banco do Brasil para pegar uma cópia da documentação de prestação de contas do referido Projeto, cuja documentação fornecida pelas duas Fundações em tela, foi devidamente analisado, tendo sido constatada a inexistência de alguns documentos comprobatórios da devida aplicação do recurso. Coisa que o Banco, na pessoa da funcionária, Adélia, se comprometeu em repassar no período de 30 a 45 dias”, detalhou o presidente.

Quanto à aprovação da transferência do recurso para execução do segundo projeto da referida Fundação que deve ser executado neste ano, o Presidente explicou que o Conselho vai assinar, mas com ressalvas. “Por entendermos que esse projeto vai beneficiar diretamente nossas crianças e adolescentes, ficou acordado na reunião que será feita a transferência, mas com ressalvas registrada em Ata. Trata-se de um projeto autorizado na gestão anterior, mas que cabe ao Conselho atual acompanhar, fiscalizar e juntar documentos que comprovem a execução completa do referido projeto”. Concluiu.

Nessa reunião, o CMDCA, também se posicionou e deliberou acerca de um equivocado pronunciamento feito no plenário da Câmara Municipal, que atingiu todo Conselho e, em especial, o atual presidente do CMDCA, Raimundo Barros.

DSCF4198

Conselho Municipal do Direito da Criança e do Adolescente 

DSCF4166 DSCF4174

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *